Antonia Thomas fala sobre Claire!

A atriz Antonia Thomas, intérprete da residente Claire, respondeu algumas perguntas sobre essa nova fase de sua personagem em The Good Doctor.

A terceira temporada do drama médico da ABC está cheia de opções novas para Dra. Browne, que depois de ter se saído muito bem em seu primeiro obstáculo, vai ter as coisas complicadas a partir daí.

Claire fez sua primeira cirurgia solo, e foi um sucesso. Pena que essa felicidade não durou praticamente nada.

Saindo da sala de cirurgia, Claire recebe um telefonema que vai mudar totalmente seu rumo. Sua mãe, a alcoólatra Breeze, morreu em um acidente de carro depois que bebeu a única garrafa de champanhe que Claire tinha em sua casa.

E claro, apesar de não ser muito próxima de sua mãe, essa notícia vai mudar sua vida.

Por isso, a atriz Antonia respondeu algumas perguntas ao TVL. sobre essa nova fase. Confira a seguir:

Como foi filmar as cenas finais entre Claire e Breeze, sabendo que esse era o último episódio de Sharon Leal?

“Eu adorava trabalhar com ela, mas era complicado. Eu estava muito consciente de não tocar o final antes do final. Saber que esse seria o último episódio dela … ficou ainda mais triste toda vez que você os via dar um passo à frente e se conectar.”

Quando você leu a última cena pela primeira vez no local do acidente, você ficou surpresa que Claire caminhou até o carro e viu Breeze no banco do motorista? Na maioria dos shows, você costuma ver os parentes chegando depois que a vítima é removida dos destroços.

“Foi totalmente chocante. Eu acho que na maioria das vezes alguém tem sorte o suficiente para não ter que ver isso, mas nesta versão dos eventos, ele estava jogando a realidade disso. Ela chegou logo depois do ocorrido, e talvez seja uma cena de crime, então sim, totalmente chocante.”

Como você descreveria o que Claire está sentindo naquele momento? Ela está completamente entorpecida com o que aconteceu?

“É uma mistura de coisas. Sim, acho que ela está entorpecida com o que aconteceu. Mas também, foi tão constrangedor com sua mãe tentando reconquistar sua confiança, e Claire deu um grande passo ao deixá-la volta à sua vida, baseada em todas essas promessas que Breeze fez.”

Eu tenho que imaginar que também há alguma culpa, mesmo que o alcoolismo de Breeze estivesse fora de controle de Claire.

“Ela sente um grande sentimento de culpa. Ela olha para o carro e vê a garrafa de champanhe, a única que ela deixou para si mesma. Ela estava antecipando que, se saísse bem na cirurgia ela queria comemorar – e foi isso que matou sua mãe. Ela sente que foi seu próprio pequeno momento egoísta que levou a isso. Mas também há raiva, porque sua mãe prometeu que não faria isso.”

E além dessas promessas recentes, Claire sempre teve que intervir e resgatar Breeze de seus muitos demônios.

“É complicado. Com a mãe de Claire, sempre houve um empurrão em termos de quem tinha que ser o pai. Este foi o momento em que Claire falhou nisso da maneira mais definitiva … É um coquetel complicado de emoções.”

Como você descreveria o estado de espírito de Claire no episódio seguinte?

“O modo como ela lida com a morte de Breeze é relativamente incomum. Embora Claire seja muito aberta com seus pacientes e empática dessa maneira, quando se trata de si mesma, ela meio que entra no modo de desligamento, e isso é algo que estamos explorando bastante. Você verá uma mudança interessante.”

Claire esteve lá para Shaun ajudando-o a navegar neste novo relacionamento com Carly. Ele é capaz de retribuir o favor e apoiá-la após esse evento traumático?

“É interessante, porque Shaun está bastante ligado ao que está acontecendo com ele e Carly. Obviamente, ele é um grande amigo de Claire, mas ela não é tão transparente sobre sua vida. Portanto, cabe a outra colega que você talvez não espere estar lá para ela, e elas formam um vínculo um pouco improvável sobre isso, o que foi realmente agradável de se interpretar. Não vou dizer quem, mas você descobrirá em breve.”

Séries relacionadas